Posts

Dispositivos Zebra para a automação agrícola

A tecnologia na agricultura começa a ganhar terreno no Brasil. Conhecida como agricultura 4.0, ela propõe inovações para toda cadeia que está presente no agronegócio. A fusão da tecnologia nas atividades agropecuárias levou para outro estágio a agricultura no país.

Atualmente, os agricultores se apoiam em soluções tecnológicas para melhorar sua gestão da colheita. A rastreabilidade, tão importante para os consumidores, se tornou mais fácil com o crescimento da tecnologia no ramo. 

Além da rastreabilidade, a forma de validar o controle de qualidade, monitorar a plantação e o setor de pecuária foram potencializados com as inovações tecnológicas. Por isso, nesse conteúdo vamos te apresentar as inovações que estão mudando o cotidiano da agricultura.

Tecnologias na plantação

As tecnologias impactam diretamente o setor de plantação da agricultura. Agora é mais fácil rastrear todas as etapas que o produto passou dentro da fazenda. Antes os agricultores sofriam para conseguir atestar a rastreabilidade de seus produtos, mas atualmente, a tecnologia permitiu o fácil controle de todas as fases da colheita.

Assim dentro da plantação é possível ter fácil acesso a localização e identificação do plantio. A transmissão de dados da lavoura para o agricultor também se tornou menos complexa, já que os sistemas e os dispositivos fazem a automação de envio de informações. 

Tudo isso resulta na rastreabilidade do produto de ponta a ponta. A rastreabilidade se tornou ponto chave de debate sobre a confiança do consumidor nos processos alimentícios. No estudo sobre a segurança na cadeia de abastecimento de alimentos da Zebra, mostra que atualmente, 79% dos consumidores querem ter mais informações sobre a origem dos produtos. 

Como a rastreabilidade se tornou exigência do consumidor, seja ele final ou food service, a agricultura precisa entregar essa necessidade e colocar valor de mercado nisso. A melhor forma de desenvolver e entregar essa jornada da colheita são tecnologias de identificação. 

O RFID e códigos de barras são essenciais para identificar e rastrear todas as etapas da agricultura. O RFID está ganhando cada vez mais força em todo o mundo. Na agricultura a tecnologia permite monitoramento em tempo real de diversas partes do plantio. Além disso, é possível identificar os grãos na caixa de crescimento. E localizar e identificar setores da lavoura através das TAGs de identificação. 

Com RFID, o agricultor consegue ter acesso às informações sobre a saúde do plantio, localização das lavouras, entre outros fatores. Além disso, com a solução é possível identificar os grãos desde o seu plantio até a sua colheita, construindo uma rastreabilidade forte.  

Na questão de custos, a implementação do RFID pode resultar em diminuição de custos no monitoramento da plantação. Já que os dados gerados são enviados para o sistema, diminuindo diversas etapas que estão presentes no cotidiano do produtor.

Se o produtor faz parte do ramo agropecuário, ele também pode utilizar a tecnologia para cuidar do gado. Já falamos do que o RFID é capaz de fazer e, no cuidado com gado, o produtor consegue ter as informações sobre localização, alimentação e saúde do animal, coletadas de forma ágil pelo agricultor. A identificação também permite criar a rastreabilidade dos animais desde sua origem. 

Além do RFID, a telemetria também é um ponto importante dentro das fazendas. Ao modo que os dispositivos de IoT são integrados na agricultura é necessário colocá-los em posições estratégicas nas plantações.  

Tecnologia no armazenamento 

Após a colheita, organizar os produtos no armazém é vital. Nesse estágio a tecnologia de identificação permite uma melhor forma de controlar os produtos. Seja por TAG de RFID ou por códigos de barras, o agricultor consegue identificar os lotes de produtos e logo ter maior controle da validade dos alimentos. Pela rastreabilidade, o produtor pode codificar os lotes dos produtos e reduzir a perda por validade em sua operação. 

Homem com um coletor de dados Zebra na câmara fria

A agricultura necessita de coletores e outros dispositivos para entregar mais produtividade e rastreablidade

Além disso, o agricultor precisa se atentar em monitorar a umidade e a temperatura do seu estoque. Por trabalhar com alimentos perecíveis e sensíveis, automatizar o controle de temperatura do estoque é fundamental. Por isso, a adição de sensores no seu estoque consegue eliminar o monitoramento manual de temperatura e controlar remotamente o clima dentro do armazém.

Dispositivos Zebra para tecnologia na agricultura

Abordamos a importância do RFID na potencialização das atividades agropecuárias e a Zebra possui um portfólio extenso com todos os dispositivos e insumos da tecnologia. Para produzir uma operação baseada no RFID, o agricultor precisa de impressora térmica, leitor de RFID, coletor de dados e os insumos da impressora. 

Vamos te apresentar alguns dispositivos que podem ajudar a sua jornada no campo. Os coletores de dados têm o papel de ler as informações dentro das etapas, seja na plantação ou no armazém. 

A Zebra indica o TC26 para o trabalho agrícola. Por ter conectividade por Wi-Fi e por redes móveis, o coletor consegue se comunicar com o sistema mesmo em campo aberto.

A junção do TC26 com o leitor de RFID, RFD40, faz com que o coletor consiga ler as informações da TAG de RFID. O RFID é muito importante para que o agricultor consiga acompanhar sua lavoura em tempo real e identificar facilmente os ativos dentro da colheita. 

Além de ter leitor de RFID móvel, o leitor fixo é importante para o monitoramento do cultivo. Ele se torna um centro de informações da operação, permitindo a troca de informações instantânea com o sistema utilizado. 

Para imprimir suas etiquetas de RFID, o agricultor precisa de uma impressora térmica. Ela permite a impressão de diversos modelos de etiquetas e de materiais diferentes.  A Zebra possui diversos modelos de impressoras, seja industrial ou portátil. 

Para agilizar a identificação na plantação, a impressora portátil, ZQ630. Ela consegue entregar impressões rápidas de TAGs de RFID. Para impressora de mesa, o modelo RFID da ZT421 é ideal para identificação de produtos e nichos em seu estoque. 

Além desses dispositivos, a Zebra conta com leitores de códigos de barras. Possui o modelo portátil de leitores de códigos de barras, DS3600, que permite a leitura de códigos dentro da plantação sem a necessidade de cabos. 

A Zebra também oferece mais uma tecnologia na agricultura. Os sensores eletrônicos de temperatura são essenciais para monitorar produtos que sejam delicados ou necessitam de conversação em ambiente controlado. 

Prime Interway é distribuidora Zebra no Brasil

A Prime Interway é distribuidora dos dispositivos da Zebra no Brasil. Se você se interessou em algum dispositivo para seu negócio, basta pedir para sua revenda entrar em contato conosco. Caso você não tenha uma revenda, nós podemos te ajudar a encontrar a melhor para sua empresa.